RESENHA SOBRE O FILME O CARTEIRO E O POETA

Padrão

Deve ser postada uma resenha sobre o filme O carteiro e o poeta.

About these ads

»

  1. O filme é bem interessante, mostra a determinação de um rapaz que não quer ser mais pescador, apesar de sua pouca instrução ele decide procurar um emprego no correio quando fica sabendo que surgiu uma vaga. Ele também mostra a amizade entre um poeta e um carteiro. Tudo começa quando Pablo Neruda, acusado de comunismo, e perseguido por causa de seus escritos, por motivos políticos teve que sair do país em que morava, o Chile e foi passar um tempo na Itália enquanto a “poeira” baixava. Ao chegar à Itália Neruda passou a ter muito contato com Mário Ruppolo, o carteiro responsável pela entrega de suas cartas.
    Com o passar do tempo vai surgindo uma amizade, as cenas mais engraçadas para mim foram as que o carteiro tentava fazer amizade com o poeta, ele ficava parado no portão da casa de Neruda olhando-o escrever, se metia nas conversas do poeta com sua esposa, entre eles dois está amizade se solidifica quando Mário pede a ajuda de Pablo para conquistar o grande amor de sua vida, Beatrice. Com Neruda Ruppolo aprendeu a melhor forma de conquistar Beatrice, através dos poemas. O poeta lhe deu um livro onde estava escrito vários poemas, o carteiro escrevia alguns em uns pedacinhos de papel e dava para sua amada, até que um dia sua mãe descobriu um desses poemas e não gostou nada, nada do que estava escrito.
    Mário conseguiu casar com Beatrice, mas logo após o casamento Neruda voltou para o Chile. Ruppolo entrou para a política de oposição. Na amizade deles dois sempre houve carinho, apreço, respeito, mesmo num curto período de tempo, mas foi uma história marcante. É importante notar que o carteiro não teria se tornado uma pessoa diferente, corajosa, livre da alienação se não tivesse sido valorizado pelo grande poeta. Este que passou uma imagem diferente, fácil do que é a verdadeira poesia, estimulando o desejo de aprender tal arte que Mário tinha.

  2. O filme “O Carteiro e o Poeta” narra não só a vida de Neruda no exílio, mas a relação que ele estabelece com o carteiro e como o conhecimento transmitido transforma a vida de um homem simples, que aspira compreender o mundo além de barcos e redes de pescar.
    O filme nos mostra uma linda história de amor, amizade, solidariedade, nos traz uma lição de que a poesia é pública e que desde a sua criação é uma forma de interação de seus interlocutores. Podemos compreender através do filme que todos nós somos capazes de aprender, de amar, de fazer poesia e brincar com as palavras. Basta querermos. Percebi a poesia como um elemento de transformação.
    “A Poesia não pertence àqueles que a escrevem… Mas aqueles que precisam dela”. Através disso, percebemos que os poetas as escrevem e as utilizamos, como forma também de mostrar o que sentimos, o que pensamos, o que queremos falar, ou seja, os poetas escreve o que as vezes não conseguimos descrever. A verdade é que a poesia tem um poder transformador nas pessoas, pois Mário Ruppuolo vai adquirindo uma nova visão de mundo a partir das poesias. Através da poesia, podemos perceber que um novo homem estava sendo construído, sendo transformado em vários aspectos de sua vida: afetiva, intelectual e social.
    Percebi no filme a importância da afetividade para a aprendizagem, pois Mário Ruppuolo não teria adquirido o espírito pesquisador e não teria se tornado uma pessoa diferente, corajosa, livre da alienação, se não tivesse sido valorizado pelo poeta.
    Enfim, o filme “O carteiro e o Poeta” é uma excelente referência para conhecermos melhor a essência da arte de fazer ou apreciar a poesia.

  3. O filme o carteiro e o poeta retrata a construção de uma amizade que se inicia em meio a conflitos políticos e sociais. Pablo Neruda, o poeta e Mário Ruppuolo, o carteiro são personagens que refletem a amizade e a humildade, onde se encontram o desejo de aprender e o prazer pela poesia.
    O exílio de Neruda e a vontade de aprender de Mário se misturam na trama favorecendo o surgimento de um contexto repleto de sentimentos. O filme retrata que Mário não se conforma com sua realidade, filho de pescador e morador em uma vila de pescadores, pretende não seguir a mesma realidade daquelas pessoas, mas anseia por conhecimento e, quando surge à oportunidade de trabalhar como carteiro e descobre que as cartas que irá entregar pertencem ao poeta, vê uma oportunidade de ascensão, pelo menos no que diz respeito ao conhecimento.
    Aos poucos a indiferença vai sendo quebrada e substituída por uma bonita amizade. As situações vão se moldando em meio aos entraves da convivência entre eles, logo se percebe mudanças de comportamento tanto em Mário quanto em Neruda, um deixa a timidez de lado ao ponto de conquistar a mulher amada, o outro se torna mais humilde.
    Podemos observar no decorrer do filme que a poesia é objeto marcante entre os personagens, possibilitando uma troca saudável e prazerosa, constituindo-se como eixo fundamental de construção de relação e conhecimento, provocando mudanças de caráter social e pessoal.
    A amizade, a humildade, o carinho, o respeito e o apreço são sentimentos contemplados durante o filme e que transformaram a vida desses dois personagens: o carteiro e o poeta.

  4. O filme “O Carteiro e o poeta” apresenta o surgimento de uma amizade crescente entre o carteiro Mário Ruppolo e o poeta Pablo Neruda.
    Mário vive em uma realidade em que a maioria inclusive ele é o pai são pescadores,no entanto ele não é conformado com essa situação e uma das formas de se distrair é ir ao cinema.Surgi então, uma oportunidade de emprego como carteiro, Mário não pensa duas vezes, pega sua bicicleta e vai de encontro a esta oportunidade que além de oferecer outra experiência ele fica sabendo que terá contato direto, entregando as correspondências apenas ao poeta Pablo Neruda do Chile, mas que está em exílio político na Itália.
    Mário se interessa tanto pelo fato de Neruda ser um escritor romântico que conquistou o público feminino,que procurou saber mais sobre ele e em cada correspondência entregue surgi aos poucos uma conversa que vai se estendendo em dúvidas, assim como “o que é metáfora?” os laços da poesia vão se estreitando com o interesse do carteiro em saber cada dia um pouco mais deste escritor, até que um dia Mário se apaixona repentinamente por Beatrice e pede ajuda ao poeta para conquistá-la escrevendo uma poesia em homenagem a ela, Neruda o ajuda, mas ele usa um dos poemas do poeta e entrega a moça, mas tarde os dois se casam e o Pablo Neruda é o padrinho do casamento mesmo o padre sendo contrário por ele ser comunista, no dia do casamento o escritor recebe uma correspondência dizendo que ele poderia voltar ao seu país.
    Extraímos deste filme, uma amizade sincera que cresce com apreço,consideração e respeito.Respeito pela diferença de classe, raça, cultura que levou Mário a uma aprendizagem através de leituras que o fez descobrir outros horizontes não percebidos por sua vida monótoma e isso foi possível através da valorização que ele deu a leitura e a ajuda e amizade do poeta que o fez refletir em várias situações tornando-o um sujeito crítico.

    • Assistir o filme “O Carteiro e o Poeta”, oportunizou muitas conquistas e a ampliação de conhecimentos que possuía a cerca do gênero literário poesia. Entre estas conquistas foi oportunizada uma apropriação da relevante importância da leitura de poesias na formação de sujeitos conscientes e humanizados. Estas características são representadas principalmente pelo personagem Mario que ao entrar em contato com a poesia, Mario percebe que através do uso devido das palavras é possível transmitir sentimentos e provocar sentidos de acordo com a utilização adequada e dessa forma conseguir expressar sentimentos no papel de modo melhor que oralmente. Além de contribuir com a construção emotiva e sensível de Mario o filme retrata a contribuição da poesia para a sociedade em geral, que é a de ultrapassar o tradicionalismo histórico e libertar-se da opressão dos poderosos através da compreensão de que a realidade pode ser diferente. O filme ainda permite a percepção de que a poesia propicia muito mais que a utilização de metáforas na expressão e apresentação de sentidos e sentimentos. Ela pode abrir caminhos nunca antes trilhados. Enfim, o filme retrata a vida de um filho de pescador, que não limita suas expectativas na humilde vida que leva, mas luta em busca de seu destino, a realização amorosa. Entretanto ao encontrar Neruda, o pequeno mostra-se grande: um poeta no sentido de buscar meios de reivindicar seus direitos, conscientizar os que vivem ao seu redor e estão impostos ao mesmo jugo. Dessa forma é possível afirmar que a poesia amplia o entendimento do ser humano.
      Referência: O CARTEIRO e o poeta. Direção: Michael Radford. Interpretes: Massimo Troisi, Philippe Noiret, Maria Grazia Cucinotta, Renato Scarpa. Itália. 1 DVD (109 min), color.

  5. O filme “O poeta e o carteiro” foi além das minhas espectativas.Não posso dizer que é uma super produção onde nossa sensibilidade visual acostumada com as tecnologias atuais em relação à super produções de filmes vá se deleitar,mas em grande simplicidade o filme conseguiu me conquistar.O valor da poesia é colocado em evidencia mais do que o cenário e artistas.As palavras saiam do coração do poeta que proporcionou ao simples carteiro encontrar dentro de si a poesia pura e simples,sem enfeites,somente poesia.
    O filme acontece num lugar belo da Itália onde a pobreza intelectual,economica e política se juntam.A população era em sua maioria formada por pescadores e que viviam em condições muito precarias.Nesse lugar um rapaz franzino chamado Mario se emprega como carteiro e seu itinerário se resumia a entregar cartas a Paulo Neruda,um poeta chileno que estava exilado de seu pais e daí se inicia uma história de amizade e descoberta da poesia.mário aprende com Neruda a encontrar dentro de si a poesia.O jovem se apaixona por Batriz e a conquista não pela beleza mas pelas palavras e se casam tendo Neruda por padrinho.
    Percebe-se que a poesia muda a vida e Mário,o tornando mais crítico,empreendedor.Paulo Neruda volta para a sua terra e nunca mais dá notícias ao amigo que mesmo assim mantém-se fiel ao seu coração de poeta.Mário perde sua vida mas seu coração de poeta ecoará sempre junto com a beleza de sua terra e de suas palavras.

  6. “… quando explicamos a poesia ela torna-se banal. Melhor do que qualquer
    explicação é a experiência direta das emoções, que a poesia
    revela a uma alma predisposta a compreendê-la.”

    É por meio da poesia que surge uma amizade muito sincera entre Mário Ruppolo e Pablo Neruda, personagens do filme “O carteiro e o poeta”. Por razões políticas, o poeta chileno encontra-se exilado numa ilha da Itália onde há uma população humilde que vive basicamente da pesca. Mário é filho de um pescador, mas não se sente atraído pelo ofício do pai, então encontra um emprego de carteiro cuja única atribuição é entregar as cartas de Neruda. A partir daí passa a admirar o poeta, pois as mulheres são encantadas por ele (o que se evidencia nas cartas recebidas). Timidamente, Mário tenta se aproximar de Neruda e pede sua ajuda para conquistar Beatrice, por quem se apaixonara à primeira vista. A amizade vai surgindo e Mário, aos poucos, ganha o carinho e o respeito de Pablo Neruda que o ajuda a vencer a timidez e cortejar Beatrice por meio de poemas e metáforas. Enfim, eles se casam e o poeta apadrinha a união dos dois.
    Entretanto, Neruda volta ao seu país, pois está livre do exílio político. Mário permanece na Itália, mas não é mais o mesmo. Sente que precisa expressar-se e passa a ser um militante político de oposição. Espera por muito tempo alguma lembrança de Pablo Neruda, mas a única comunicação que esse lhe destina é o pedido de envio de suas coisas que ficaram na casa em que morou.
    Quando o poeta volta para a Itália a fim de visitar Mário já não o encontra mais, havia morrido num conflito com a polícia justamente em um comício em que leria um poema de próprio punho. O filme marca pela simplicidade e pela demonstração do poder que a literatura tem de transformar uma pessoa, suas experiências, seus desejos, seus ideais. Através da poesia de Pablo Neruda, Mário tornou-se outra pessoa e da mesma forma deixou marcas no poeta.

  7. No filme “O carteiro e o poeta” é abordada uma linda história de amizade e, sobretudo, da formação de um leitor, que tem sua vida transformada em função da poesia. Essa pessoa é o Mário Ruppolo, que vivia a beira mar com o pai pescador, até conseguir uma vaga como carteiro. A trama se passa entre uma ilha na Itália, país de origem do carteiro e o Chile, onde o poeta morava.
    Pablo Neruda, o poeta, por razões políticas enfrentadas em seu país, o Chile, se exila nessa ilha e conhece Mário quando este passa a entregar correspondências em sua casa. Na verdade, quando Mário conseguiu um cargo como carteiro e recebeu a função de entregar cuidadosamente as cartas à Neruda, logo se encheu de entusiasmo, por já conhecer seu trabalho e o admirá-lo. Mas foi instruído a não perturbar o poeta em suas entregas, porém fazia tudo o contrário, sempre buscava oportunidade de se aproximar dele. Essa fase é passada pelo filme de forma bem cômica, tendo em vista que o carteiro além de ser simples na sua linguagem, também é muito atrapalhado chegando até mesmo a ser inconveniente. Aos poucos ambos foram conversando sobre poesias, dentre outras coisas até que o carteiro pede ajuda ao poeta para conquistar uma mulher, o qual era apaixonado.
    O poeta começa então a ler poesias, indicá-las e tentar mostrar para o carteiro que se achava muito inferior, incapaz de fazer poesia, que todo mundo é capaz, basta esforço e dedicação. Essa passagem também é cômica, porém considerei um dos momentos mais importantes do filme, pois o carteiro começa a construir rimas e mostrar interesse pelo mundo da leitura e escrita. Neruda nesse sentido foi um ótimo mediador, pois apresentou a poesia para o carteiro de modo fascinante, misterioso e ao mesmo tempo acessível, embora ela ainda seja considerada como um gênero de difícil compreensão e a linguagem, um pouco inacessível; principalmente para uma pessoa como o carteiro que não tinha muita instrução.
    A trama segue apresentando uma contínua apreciação do carteiro pelo poeta, que volta para o seu país de origem e fica incomunicável por longo tempo. Nesse período, Mário se casa constrói uma família com sua amada, se envolve na política e torna-se um homem com bastante desenvoltura comunicativa. No entanto, sua sogra sempre enfatiza a ausência de contato de Neruda afirmando que ele somente tirou proveito de Mário. Este, demonstra que foi proveitoso e significativo tudo que viveu e aprendeu com o poeta, embora fique perceptível na cena que ele por vezes se sente solitário e meio ressentido. Então resolve fazer uma poesia com todas as belezas da sua terra, a Itália. Poesia esta, que anos mais tarde quando o poeta resolve voltar para rever o amigo, ao chegar na casa dele é surpreendido pela esposa e filho do mesmo. Recebe então a notícia da morte do carteiro e em seguida uma linda carta poética que Mário tinha escrito há tempos para ele.
    Portanto, esse filme apresenta uma grande fonte de reflexão sobre o ser humano enquanto detentor de conhecimento, de auto-reconhecimento de suas potencialidades e da importância da literatura para o desenvolvimento. Enquanto educadores é essencial criar condições e estratégias sábias para despertar no educando, em qualquer espaço educativo, o interesse e o gosto pela leitura, tendo em vista ser esta uma ferramenta para trabalhar a imaginação, emoção, ritmo, significado e contribuir para a transformação do homem.

  8. O filme “o carteiro e o poeta” trancorre a linda historia de amizade que é construida por intermedio da poesia. Pablo Neruda, poeta chileno, por razões políticas tem que se exilar em uma pequena ilha na Itália,e nesse contexto conheçe Mário Ruppolo, um homem que depois de ficar desempregado assume a função de carteiro extra, encarregado de cuidar da correspondência do poeta. Sabendo ele da fama dos poemas de Neruda, passa a se aproximar e gradativamente entre os dois se forma uma sólida amizade, sendo que o carteiro solicita e recebe a ajuda do poeta a fim de conquistar o grande amor de sua vida.Claro que para ambos, carteiro e poeta, não houve uma materialidade nessa convivência, mas sim uma troca saudável, prazeirosa e que preencheu a vida deles naquele período.Por iniciativa de um, e a boa receptividade do outro, houve carinho, respeito e apreço naquela amizade. Mesmo num curto período, foi marcante.E nesse cenario acontece algo inesperado , um simples carteiro por mediação do amigo conheçe o mundo magico da poesia, e as sensações que ela pode proporcionar nas pessoas que a leem.No filme fica bem evidente o poder que a poesia pode ter, sendo bem mediada, desperta as melhores e maiores sençasões que um ser humano pode sentir.
    Podemos trazer essa concepção para nossa realidade, ou seja, para o meio educacional, atraves dos poemas se constroi um mundo magico, e quantas crianças e jovens estão como Mario, apenas esperando um oportunidade para descobrir a leitura, as suas interpretações, a emoção que pode ser passada e vivida em uma simples estrofe, poema, conto enfim…..

    “Quando se explica a poesia, ela se torna banal.Melhor do que qualquer
    explicação é a experiência direta das emoções, que a poesia
    revela a uma alma predisposta a compreendê-la.” (Neruda)

  9. O filme “O Carteiro e o Poeta” foi um filme que me surpreendeu e que me fez refletir. Este filme fala a respeito de uma bela amizade entre Mário Ruppolo e Pablo Neruda,e da transformação que a poesia pode causar na vida de uma pessoa.
    O poeta (Pablo Neruda), que foi exilado por razões políticas se exila em uma ilha na Itália, e lá, Mario que era filho de um pescador, e que não queria continuar com aquela vida, estava desempregado, e além disso era analfabeto, ao surgir uma vaga nos correios, ele foi contratado como carteiro, que ficou encarregado de de cuidar das correspondências do poeta, Mario ficou muito entusiasmado, pois gostava das poesias de Pablo neruda e assim acaba surgindo uma amizade.
    Mário aprendeu várias coisas com Pablo Neruda, inclusive a encontrar a si mesmo dentro do mundo da poesia. De repente, o carteiro se apaixona, e o poeta o auxiliou a vencer a timidez e a correr atrás de seu amor, e o carteiro, conseguiu conquistar a sua amada por meio das palavras, e do encontro delas na poesia os dois acabam se casando e Neruda foi o padrinho desta união.
    Foi possível ver o quanto a poesia mudou a vida de Mário, o carteiro aprendeu a se expressar por meio das palavras, passou a ter uma visão de mundo, e se tornou mais crítico, e acabou sendo militante da oposição.
    O exílio de Neruda chegou ao fim, e ele voltou para o seu lugar de origem, e acabou por não dar mais notícias ao amigo. Mário morreu, mas a poesia e as palavras ficarão.
    O filme nos faz refletir sobre a amizade e o poder que as palavras tem, podendo ocasionar a transformação em todos nós.

  10. O Carteiro e o poeta é um filme que se passa numa ilha na Itália e trata da amizade entre um rapaz simples filho de pescador e um poeta famoso, exilado por questões políticas.
    Mário Ruppolo, um simples pescador sem nenhum estudo, vê na oportunidade de carteiro o meio para mudar sua vida sem graça e solitária. Em sua bicicleta passa a trabalhar para o correio local entregando correspondência a um único cliente: Pablo Neruda
    Logo Mário percebe que as cartas de Neruda são todas de mulheres e sente o desejo de fazer amizade com o poeta para que assim, consiga conquistar o amor de uma mulher. Começa comprando o livro de Neruda e pedindo que ele o autografe, o que faz friamente. Sem perder a esperança Mário começa a ler os poemas de Neruda, porém não o entende. A partir daí o poeta começa a conversar com o carteiro explicando-lhe que, o que está nos poemas são “metáforas”. O poeta consegue aflorar no carteiro a sensibilidade para conhecer, perceber a natureza em sua volta, como o som das ondas do mar, do vento, o sentido das metáforas, como também criar seus próprios poemas. Surgindo entre eles uma linda amizade. Finalmente Neruda lhe presenteia com um livro no qual faz a tão desejada dedicatória. Assim, com a ajuda de Neruda e através das “metáforas” ele, conquista o coração da mais bela jovem da ilha Beatrice Russo. Logo após o casamento de Mário o poeta vai embora, o seu exílio chegou ao fim. Mário continua a reverenciar seu amigo na esperança que um dia ele o escreva nem que seja uma linha. Entra para a política para defender seu povo, Passam-se muitos anos para que Neruda volte à ilha, porém Mário já não está mais lá. Foi morto no dia em que iria ler publicamente o poema que tinha feito para o seu grande amigo Neruda. O filme mostra o poder que tem a poesia em transformar as pessoas além, de mostrar o prazer de se ter uma grande amizade.

  11. O filme “O Carteiro e o Poeta” começa mostrando a realidade do jovem Mário, que precisando de um emprego encontra vaga no correio, onde seu único ponto de entrega seria para o poeta Pablo Neruda que encontra-se exilado pelo poder político do seu país. Este que Mário tanto admirava pela fama que atraia a atenção de tantas mulheres. Aos poucos, as barreiras entre esses dois homens vão desaparecendo naturalmente dando inicio a uma amizade, em sua simplicidade e ingenuidade Mário vai ganhando o carinho de Neruda, aprendendo com este a conquistar seu grande amor, uma bela jovem da cidade, sua amada Beatrice. Além disso, o aprendiz tornou-se um crítico ao sistema opressor, tendo sido morto na revolução por defender os direitos dos menos favorecidos, para ambos, carteiro e poeta, não houve uma materialidade nessa convivência, mas sim uma troca saudável, prazerosa e que preencheu a vida deles naquele período.
    Além do prazer de termos assistido este filme relatando uma maravilhosa historia, podemos destacar a importância da afetividade para a aprendizagem, a convicção de que as pessoas aprendem com muita facilidade aquilo que interessa a elas. Também foi observada no filme a importância da poesia na vida de uma pessoa, a poesia se torna um meio de expressão natural de sentimentos e foi isso que aconteceu no filme, uma aprendizagem significativa pelo meio da poesia, coisas como as ondas, o mar, o ar entre outros elementos ganharam importância relevante na vida daquele que aceitou a poesia em sua essência.

  12. O filme “O carteiro e o poeta” conta a história da vida de Mario Ruppuolo um filho de pescador semi-analfabeto que vê sua vida mudar ao conseguir emprego de carteiro exclusivo do poeta Pablo Neruda, exilado político. Gradativamente a convivência dos dois cria um laço emotivo que culmina com o poeta ajudando o carteiro a conquistar, por meio das palavras e metáforas, aquela que viria a ser sua esposa num casamento apadrinhado por Neruda, Beatrice. O contato entre os dois permite ao carteiro um conhecimento sobre si e seus sentimentos o libertando para ver o mundo limitado em que vive possibilitando melhor entendê-lo. Com a volta de Pablo à sua terra natal, Mário já se encontra casado e não é mais o mesmo homem que fora, agora é um engajando na política de oposição. Quando finalmente leria para um grande público seu único poema Mário Rupolo veio a óbito, emocionando o poeta que ao retornar somente encontra o filho do carteiro crescido e uma gravação inesperada de memórias.

    A obra cinematográfica infere primeiramente em seu título que uma comparação entre a atividade do carteiro e do poeta nada mais é do que o fato de ambos (e maior ou menor grau) serem meios de transporte da palavra, levam mensagem a seus interlocutores. Em seguida pode-se perceber pelo discurso do poeta, e decorrer do filme, a poesia enquanto algo próximo a todas as pessoas, e não acessível somente aos gênios, não é algo de outro mundo. Ainda, a leitura de que a literatura abre caminho a novas descobertas, libertando os indivíduos de suas individualidades, fazendo-os enxergar o mundo a sua volta e agindo sobre ele. Por fim, se encara que na relação entre eles não houve materialidade, mas uma troca prazerosa que preencheu a vida deles naquele período. A apresentação deste filme vem demonstrar mais uma vez o uso do literário na transformação social e na construção de seres pensantes.

  13. O filme o poeta e o carteiro mostra as transformações que a poesia pode fazer na vida das pessoas. Mostrou claramente no modo em que o carteiro vivia antes da poesia entrar na sua vi,da e como passou a viver depois que a conheceu. A poesia desperta a sensibilidade, criticidade e modifica a visão de quem a conhece.
    A interação que o carteiro teve com a poesia, despertou nele a vontade de questionar a sua vida, coisa que antes ele não fazia. Uma das cenas mais bonitas que achei, foi quando o poeta recita a poesia para o carteiro, isso causou nele uma sensação diferente de todas que ele ja sentiu. Ele achou estranho o modo que se sentiu quando escutou aquela poesia, pois aquela poesia, mesmo que não feita por ele, falava exatamente de parte da sua vida. A poesia consegue expressar algo que você sente e não é capaz de dizer, com palavras.
    Outra cena interessante foi quando o carteiro utilizou as poesias do poeta para enviar para a sua namorada, e quando o poeta descobriu disse: você utilizou as minhas poesias. Em resposta a isso o carteiro disse: a poesia não é sua, a poesia e que quem as escuta e se identificam com elas.
    Acredito que esse filme mostra de maneira concreta as contribuições que a poesia pode trazer para o crescimento intelectual dos individuos.
    Esse é um filme que leva a pensar na necessidade que as pessoas tem de conhecer a poesia e utilizalas. Ler poesias é uma maneira de refletir, é uma fonte de lazer.
    Além dessas caracteristicas que percebi sobre a poesia, que desperta nas pessoas, ao asstir o filme, ele me despertou ainda mais a sensibilidade para a poesia e mostrou a necessidade de utilizar a poesia na sala de aula.

  14. O filme “O carteiro e o poeta” tem como foco predominantemente a poesia como forma de articulações com os aspectos da realidade social. Isto é, embora a poesia seja um gênero literário primordialmente composta por características que compõem a subjetividade humana, ou seja, a individualidade de cada indivíduo, a singularidade, o seu íntimo, mais precisamente o interior do sujeito humano. Essa também se constitui, por meio de um contexto histórico, econômico, social e cultural de um determinado período da história da realidade da vida em sociedade. O referido filme demonstra isso muito bem, pois ao longo da sua narrativa o que se pode perceber que a poesia está direta ou indiretamente envolvida com a política, com a pobreza, com a riqueza, com a elite culta com a população desprovida do conhecimento formal, semi-analfabeta, com o romantismo e o autoconhecimento.
    Tudo isso é muito bem representado pelos os personagens: Mário o personagem pobre e semi-analfabeto, e o personagem rico e intelectual Pablo Neruda. São esses dois personagens que em grande parte da longa metragem construíram o romantismo do filme, principalmente por meio da poesia é conquistada uma amizade entre indivíduos de classes sociais distintas na sua complexidade, desde fator econômico, cultura e social. Mas o mais interessante é a articulação da poesia com a política, isto é, poesia e política paradoxal, todavia, verídica.
    “ Só um homem educado pode educar o outro”

  15. O filme “O carteiro e o poeta” retrata a transformação que ocorreu na vida de um homem depois que ele passou a ter contato com a poesia. O filme aborda sobre a vida de Mário Ruppolo, um filho de pescador que sonha em ter um futuro diferente do pai. Quando aparece uma vaga para trabalhar nos correios, ele vê a oportunidade que tanto queria: ter um trabalho que fosse longe das pescarias.
    Trabalhando como carteiro, ele tem a chance de conhecer o poeta Pablo Neruda, que se encontra em exílio político. Como sua única função era entregar cartas ao poeta, os dois passam a ter um maior contato e aos poucos vai crescendo uma grande amizade entre eles. Mário, com toda sua simplicidade, vai conquistando o carinho e a admiração de Neruda, que o ajuda a superar a timidez para se aproximar de Beatrice, moça por quem se apaixonou à primeira vista e posteriormente tornou-se sua esposa.
    Ao saber que já estava livre do exílio, Pablo resolve voltar para seu país. Mesmo depois de sua partida, o simples carteiro continua a reverenciar seu grande amigo poeta. A amizade com Pablo trouxe mudanças significativas na vida de Mário. Depois de um tempo, o mesmo resolve se engajar na política de oposição. Após vários anos, Pablo resolve voltar para a ilha onde ficou exilado, porém ao chegar lá descobre que seu simples amigo Mário havia morrido. Para sua grande surpresa, descobre que ele havia morrido no dia em que iria ler publicamente o seu único poema, que havia feito em sua homenagem.
    No filme, pudemos observar a transformação que a poesia, com seu universo rico e encantador, é capaz de fazer na vida de alguém. A poesia fez Mário aguçar a sua sensibilidade e aprender muito de si mesmo. Através da grande amizade com o poeta, a vida de Mário ganhou um novo sentido. O poeta, com suas poesias, transformou a vida de Mário e fez o carteiro ter mais prazer em viver.

  16. O filme O carteiro e o poeta nos oferece uma nova visão sobre a poesia e nos revela o potencial das palavras e como elas podem transformar o homem. Além disso, vale a pena assisti-lo também por aproximar o público do âmbito político, fazendo com que a gente reflita sobre esse tema e nos possibilitando sermos sujeitos mais ativos. A trama se passa na Itália mais especificamente em uma pequena ilha com poucos recursos onde o poeta Pablo Neruda vai viver o seu exílio. Em outro plano está Mario Ruoppolo, um homem simples e decidido a assumir o cargo de carteiro após saber que o “poeta do povo” está instalado na ilha. A história começa a desenrolar a partir da aproximação de Mario com o poeta, a amizade entre os dois vai se expandindo e se aprofundando tendo a poesia como referência. Nesse belo filme o carteiro vai tomando consciência da importância da leitura e literatura enquanto vai lendo os poemas de Neruda. A chegada do poeta significou uma oportunidade para Mario despertar o seu espírito poético, foi por meio dele que o carteiro aprendeu o conceito de metáfora e arriscou a escrever os seus próprios versos. Essa possibilidade mostra ao público a importância da formação do leitor de forma constante e que todos são capazes de criar, de se expressar e aprender coisas novas, isso depende bastante do esforço que o indivíduo faz para conquistar. Outro fator que leva o despertar de Mario é a sua paixão pela Beatrice. Nesse sentido, a obra nos presenteia com outra lição: de que para se despertar o leitor e o poeta é preciso que haja o envolvimento de assuntos que façam parte da realidade, das necessidades dos sujeitos e que despertem prazer. Já que é possível e importante que o aprender esteja ligado a afetividade. Assim, o filme assistido mostra a importância da poesia e como ela pode transformar nos aspectos intelectual, emocional e social. Aprendemos também com ele que a poesia encontra-se nas pequenas coisas da vida e no invisível

  17. O carteiro e o poeta
    O filme mostra a realidade de uma de um homem simples, morador de uma ilha na Itália que foi contratado temporariamente para ser carteiro do Poeta Pablo Neruda, na qual estava exilado nesta ilha, por causa dos seus escritos. Em meio a sua rotina de entregar cartas, acaba se aproximando cada vez mais do poeta, ao longo da história é evidenciada a construção de uma grande amizade entre o simples carteiro e o grande poeta.
    O Carteiro Mário pode ser considerado por muitos um semi analfabeto, devido as condições que viveu na pacata cidade, localizada dentro da ilha. Mário era um homem muito triste, pois as suas perspectivas e sonhos limitavam-se a se tornar um pescador como o seu pai, pois não existia outra opção de vida. Essa situação muda, quando se torna entregador de correspondência. A partir daí percebe-se que a poesia vai conquistando o carteiro, este com a ajuda do poeta Pablo Neruda vai aprendo a fazer uso da poesia nas situações cotidianas. Após descoberto esse amor pela poesia, o carteiro solicita e recebe ajuda de Neruda para conquistar o grande amor de sua vida Beatrice. Graças ao seu espírito pesquisador, deixou de ser alienado e passou a lutar pelos seus objetivos, estudou muito sobre a poesia, declamou desde as poesias mais simples e serenas até os mais quentes, em busca de conquistar a bela Beatrice.
    Mário casa-se com Beatrice. Logo após o casamento do carteiro, chega ao fim o exílio do poeta e este tem que parti. Pablo Neruda pede que Mário tome conta das suas coisas, pois a qualquer momento pedirá para levá-las. Neste sentido o carteiro acredita que nunca irá perder o contato com o poeta. Porém não é bem assim que as coisas acontecem. Mas este nunca perde as esperanças, por isso decide gravar o som das principais paisagens que existe na ilha para que um dia o poeta possa escutar. Passa-se vários anos, Mário engaja-se na carreira da política de oposição, tem um filho e não acontece nenhum novo contato com o seu ídolo. Mário morre, mas deixa gravado as suas últimas palavras para o poeta. Um dia Pablo Neruda, volta à ilha ouve a gravação e se emociona.
    Enfim, o que se pode inferir sobre a amizade entre o carteiro e o poeta é que a poesia pode mudar vidas. A afetividade representou um aspecto de grande relevância para o aprendizado de Mário. Pablo Neruda acreditou no carteiro e isso possibilitou que o mesmo de desenvolver-se, deixando de ser o homem de antigamente e passando a ser corajoso e livre. A leitura permite que o indivíduo viaje e se liberte do seu mundo. A partir do filme, podemos refletir sobre a como tornar o processo de ensino e aprendizagem significante para os nossos alunos.

  18. O filme “O Carteiro e o Poeta” apresenta a realidade e necessidades de uma calma cidade que tinha como principal problema a falta de água potável, e assim, tornando-se o lugar ideal para os homens e mulheres exilados de qualquer revolução. Mário Ruopollo era um cidadão quase analfabeto e apesar de ter uma baixa expectativa de conseguir algum trabalho nessa cidade, com muito esforço, ele consegue um emprego de carteiro para um único destinatário, o escritor famoso Pablo Neruda, que estava exilado. Mário teria que sobreviver com o pouco dinheiro que receberia do escritor entregando as cartas, pois seu salário não era compensatório.
    Ao se aproximar do poeta e se tornar amigo dele, Mario encanta-se pela sua fama, e principalmente por como a poesia de Neruda encanta as mulheres, interessado em aprender a escrever poesias, ele aprende muito mais, agora ele podia sentia a poesia por dentro de seu corpo, na natureza, nas palavras, e utilizá-la para conquistar Beatriz Gonzáles, ele começa então um caminho de descobertas, e aprendizagens sobre a leitura e a escrita, e a construção de uma bela amizade. Ao se apropriar do conhecimento de mundo através da poesia, ele tornou-se um notório crítico do sistema social, que oprimia a população, devido à época as manifestações populares eram sempre mal vistas e tragicamente Marco acaba sendo morto em meio a uma revolução, por se posicionar a favor dos menos favorecidos.
    Após assistir o filme, pude destacar que o mesmo estimula vários pontos que abrem margem para que nós possamos refletir sobre como a poesia é vista atualmente por muitas pessoas, o filme mostra que por esse desconhecimento da essência da poesia ela se torna supérflua e mero mecanismo de comunicação.
    Com a aproximação do carteiro com o poeta notamos a importância da afetividade no processo de aprendizagem, e o estimulo a leitura, entende-se que a mesma oferece oportunidades de novos saberes, libertando o indivíduo de sua individualidade, de seu pequeno mundo e lhe permitindo ver em volta e interagir sobre o real e sobre si mesmo.
    Sem dúvidas esse filme é uma ótima escolha para se criar reflexões da prática pedagógica, assim como, da aprendizagem do aluno. Com o filme, reforço a convicção de que as pessoas aprendem com muita facilidade aquilo que as interessa. É importante que tornemos as aulas interessantes aos nossos alunos, sempre com uma análise crítica sobre a nossa atuação docente. Conclui-se que o filme é de excelente degustação audiovisual, visto que busca relacionar e utilizar a poesia para ressaltar a boas situações de aprendizagens, e valorização da interação social.

  19. O carteiro e o poeta

    O filme “O carteiro e o poeta”, relata a história de uma amizade que surgiu entre o simples carteiro Mário Ruopollo e o famoso poeta Pablo Neruda. Mário é um homem simples, com pouco estudo, que conseguiu um emprego de carteiro para um único destinatário, o escrito Pablo Neruda. Mário, inicialmente, encantou-se pela atenção que o poeta despertava nas mulheres (percebido através das cartas que recebia). Quando o carteiro apaixona-se pela bela Beatriz Gonzales, pede ajuda ao poeta para conquistá-la. A partir daí percebe que ser poeta é mais que escrever belas palavras, mas sim, a expressão de sentimentos, sensações e emoções. Além de conquistar a sua amada, através dos ensinamentos do sensível poeta Pablo Neruda, Mário se torna um homem sensível e emotivo. Isso fica claro nas cenas em que Mário tenta capturar os sons do mar, da montanha, do coração do seu filho que está para nascer, do sino da igreja, entre outros, que representam a sua cidade. Como o aprendizado leva a emancipação social do indivíduo, Mário torna-se um defensor crítico do sistema opressor que existia, chegando a perder a própria vida em defesa dos seus ideais. Enfim, este filme nos leva a refletir sobre o aprendizado que se constrói a partir do afeto e da amizade, fazendo-nos pensar sobre o papel do educador no processo de construção sócio-cultural dos indivíduos. Educar não significa repassar informações ou mostrar um caminho a ser seguido. Educar é ajudar o aprendiz a tomar consciência de si mesmo, dos outros e da sociedade em que vive, assim como, o seu papel dentro dela. É, principalmente, saber aceitar-se como ser e aceitar os defeitos e as qualidades dos outros.

    Referência
    O CARTEIRO e o poeta. Direção: Michael Radford. Interpretes: Massimo Troisi, Philippe Noiret, Maria Grazia Cucinotta, Renato Scarpa. Itália. 1 DVD (109 min), color.

  20. Assistir o filme “O Carteiro e o Poeta”, oportunizou muitas conquistas e a ampliação de conhecimentos que possuía a cerca do gênero literário poesia. Entre estas conquistas foi oportunizada uma apropriação da relevante importância da leitura de poesias na formação de sujeitos conscientes e humanizados. Estas características são representadas principalmente pelo personagem Mario que ao entrar em contato com a poesia, Mario percebe que através do uso devido das palavras é possível transmitir sentimentos e provocar sentidos de acordo com a utilização adequada e dessa forma conseguir expressar sentimentos no papel de modo melhor que oralmente. Além de contribuir com a construção emotiva e sensível de Mario o filme retrata a contribuição da poesia para a sociedade em geral, que é a de ultrapassar o tradicionalismo histórico e libertar-se da opressão dos poderosos através da compreensão de que a realidade pode ser diferente. O filme ainda permite a percepção de que a poesia propicia muito mais que a utilização de metáforas na expressão e apresentação de sentidos e sentimentos. Ela pode abrir caminhos nunca antes trilhados. Enfim, o filme retrata a vida de um filho de pescador, que não limita suas expectativas na humilde vida que leva, mas luta em busca de seu destino, a realização amorosa. Entretanto ao encontrar Neruda, o pequeno mostra-se grande: um poeta no sentido de buscar meios de reivindicar seus direitos.
    Referência: O CARTEIRO e o poeta. Direção: Michael Radford. Interpretes: Massimo Troisi, Philippe Noiret, Maria Grazia Cucinotta, Renato Scarpa. Itália. 1 DVD (109 min), color.

  21. O filme “ O Carteiro Poeta” mostra a magia e o poder da poesia nas vidas das pessoas. Mostrando que a poesia esta direta ou indiretamente presente em nossas vidas por meio social e cultural.
    Pablo Neruda uma grande poeta, e ídolo de Mario ( um homem semi-analfabeto) . A poesia entra na vida de Mario de uma forma transformadora, ele percebe que a poesia tem um poder mágico e que pode expressar seus sentimentos através. E ele fez isso conquista o seu amor, com a ajuda da poesia. Pablo foi o grande influenciado nesta mudança, pois ele que apresentou a poesia para Mario.
    O filme mostra também que a literatura, indiferentemente dos seus gêneros, muda a forma do individuo ver e compreender o mundo. A poesia na vida de Mario e um exemplo de vida; pois transformou a visão de mundo de um simples pescador, fazendo com que ele vá atrás dos seus sonhos e possa realizar. Assistindo a este filme pode compreender mas o gênero literário, poesia, e o seu poder de mudança nos indivíduos, sociedade.

  22. Filme: “O Carteiro e o Poeta” Direção: Michael Radford.
    O filme “o carteiro e o poeta” retrata a história de Mario, um simples carteiro de uma cidadezinha pacata da Itália que acaba por conhecer Pablo Neruda, um poeta exilado. Ao entregar cartas na casa do poeta, eles acabam aproximando-se cada vez mais e assim, com o passar do tempo o carteiro e o poeta constroem uma grande amizade. Amizade esta, que se inicia a partir da curiosidade e interesse de Mario pela poesia, que passa a conquistar e envolver cada vez mais o carteiro, à medida que ele passa a conhecê-la.
    Ao passo que esta amizade vai se firmando, Mario passa a admirar e interessar-se cada vez mais pela poesia, encantando-se com ela e com a forma como Neruda articula as palavras, dando a elas certa “magia”, o carteiro percebe que as palavras têm mais poder do que poderia imaginar e que por meio delas, é possível expressar uma infinidade de sentimentos, provocar sensações, dar sentido, enfim, descobre o encantamento que as palavras possuem aliadas à emoção.
    No decorrer do filme, percebemos que à medida que o carteiro solidifica sua amizade com o poeta e assim aproxima-se cada vez mais da poesia, ele vai trilhando um caminho de novas descobertas e experiências, se deixando envolver pela leitura. percebemos inclusive que Mario se dá conta de as palavras não expressam apenas sentimentos, mas também idéias, o carteiro amplia então sua visão de mundo. Nesta perspectiva, Mario passa a estar mais consciente e até participar de forma mais ativa com relação as questões referentes a sociedade a qual estava inserido, podendo-se constatar então que a poesia na vida do carteiro teve um caráter emancipatório, de libertação. Além disso, Mario tornou-se um homem mais seguro de si.
    Neste sentido, ver o filme “o carteiro e o poeta” foi, além de prazeroso, despertando em mim maior interesse ainda pela poesia, muito valioso para a minha formação, enquanto futura educadora. A partir da história do carteiro poético, podemos reafirmar a importância da leitura, sobretudo neste caso, da leitura de poesia, para a formação do aprendiz. Podemos confirmar as diversas possibilidades de desenvolvimento que a poesia pode proporcionar aos alunos, podendo suscitar sentimentos, emoções, além de se constituir em algo do interesse do aprendiz, fazendo com que ele atribua maior sentido, construindo novos significados. E ainda abrir novos horizontes e caminhos a serem percorridos pelo educando, oferecendo-lhe também a oprtunidade de viajar por outros ares e viver novas experiências.

  23. O filme o Carteiro e o poeta aborda uma linda amizade que cresce entre o famoso poeta e o carteiro que lhe entregava as correspondências. O carteiro Mário era um homem muito simples e também muito sensível, ele morava em uma cidade da Itália com poucos habitantes, sendo em grande maioria, trabalhadores de pesca e analfabetos.

    O poeta famoso Pablo Neruda indicado ao prêmio Nobel e exilado do Chile trouxe uma nova vida ao lugar. Especialmente para Mario que se candidatou à vaga de carteiro, que tinha um único destinatário o poeta Neruda, que recebia presentes e cartas do mundo todo, sobretudo de mulheres encantadas com seus poemas de amor. E daí vai surgindo o interesse de Mario pela poesia, o carteiro passa a aprender a usar metáforas e criar poemas com a ajuda de Pablo. Quando se apaixona por Beatrice, Mário utiliza a poesia para conquistá-la e isso acontece entre metáforas e palavras poéticas; Mário começa a sua aventura pelas palavras e o seu coração ganha “asas” e Neruda o ajuda a achar palavras certas para seus sonhos, desejos e angústias. Ainda mais ele aprende a fazer metáforas, que, na minha visão, nos ajudam a driblar as obstruções da língua, nos permitindo a estar mais próximos aos nossos sentimentos e pensamentos através da linguagem. E o homem que consegue usar a linguagem a favor do seu coração se torna sempre mais livre!

    À influência dos poemas e do mundo da leitura mudou totalmente a sua vida no que diz respeito aos seus ideais. O carteiro Mário Ruoppolo, mesmo que indiretamente passa a armazenar as ideias em que Neruda acreditava, dando-lhe um olhar mais crítico e a enxergar o mundo com outros olhos. Enxergo Mário Ruoppolo como uma pedra não lapidada que foi se tornando cada vez mais livre ao ler Neruda e aprender com ele os caminhos que as palavras abrem a nossa frente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s